17.10.11

O Ciclo Os Infantes a LdE

(Vamos lá a ver se é desta que conseguimos manter o blogue actualizado...)

A Lendias d'Encantar conseguiu, no passado dia 6 de Outubro realizar um sonho antigo: inaugurar um espaço próprio.

A necessidade de um espaço seu onde os ensaios pudessem decorrer sem interferências, barulho, restrição de horários e onde os espectáculos pudessem estar em cena nas datas adequadas e durante o tempo que se pensasse ser o ideal.

Assim, no passado dia 6 inaugurámos n'Os Infantes, o espaço LdE, um espaço que se quer aberto a todos os artistas da cidade, não só aos que estão ligados à área do teatro, mas também à música, às artes plásticas, gráficas, visuais, à dança, etc.

Os Infantes é um espaço mítico da cidade, que revolucionou a cultura e a vida social de Beja, tendo sido palco, nos anos 80 e 90 de concertos e espectáculos inesquecíveis e que muitos referem. Para dar um exemplo referido por muitos: António Variações.

Em 2011 as LdE ressuscitam Os Infantes como espaço de criação, divulgação e de dinamização cultural.

As obras/limpezas foram feitas em tempo recorde (cerca de 3 semanas) com a ajuda de muitos voluntários, que na expectativa de um novo espaço e com a vontade de colaborar no crescimento da estrutura e da cidade, trabalharam como se não houvesse amanhã, para que no dia 6 de Outubro as portas pudessem ser abertas ao público.

Optámos por inaugurar o espaço com um ciclo de espectáculos à sua medida: Ciclo Um Actor-Um Músico. Um ciclo dividido em 4 partes, por quatro semanas, onde a poesia, a música e o teatro convivem e se complementam.
Na sua primeira edição (em 2009) o Ciclo (na altura apresentado na Casa da Cultura) criou um grande interesse no público, que de performance para performance foi crescendo. Público esse, que raramente se vê identificado nos espectáculos de palco: jovens entre os 18 e os 25 anos. Para além disso, artisticamente foi um desafio que criámos a nós mesmos, que sentimos ganho e que resolvemos repetir aumentando a fasquia. De 2009 para 2011 as grandes diferenças são:
  • As performances principais são interpretadas apenas por actrizes [Ciclo Um Actor-Um Músico (no feminino)];
  • Cada performance é apresentada todas as quartas feiras em Évora na Igreja de S. Vicente às 22h;
  • Convidámos cerca de 64 (dezasseis por semana) criadores e personalidades da cidade de Beja para se juntarem a nós e explorarem a obra de cada um dos poetas abordados.
Assim, para além das performances principais que constam no cartaz, todas as semanas, contamos com o trabalho de quatro performers (ao vivo), quatro artistas plásticos/visuais, quatro músicos e quatro personalidades que dão voz ao poema (único) que inspira estas 16 criações.

Inaugurámos também, a 6 de Outubro a segunda valência do espaço: o bar. Estará aberto (com ou sem espectáculo) todas as quartas, quintas, sextas e sábados a partir das 22h até às 2 da manhã.

Resta, por enquanto, agradecer à imensa maré de gente que tem enchido Os Infantes a cada noite, a energia positiva e o entusiasmo com que chegam, a quem trabalhou para que fosse possível este movimento, aos artistas que participaram nas duas semanas que já passaram e aos que vão participar nas duas que se seguem, à Ana Oliveira, à Andreia Macedo, ao Paulo Ribeiro e ao Carlos Barretto pelo excelente trabalho feito.

Sem comentários: